[Palavra Chave] Revolução

Solicitado por Filipe dos Santos Menezes

San_Domingo

Só descansaremos quando matarmos todos os alienígenas pálidos.

Nunca mais serei maltratado. Nunca mais serei chicoteado. Nasci aqui nesta terra estranha, neste mundo que não é o meu. Meus pais me contavam as histórias. As histórias do Mundo Original, onde nasceram os sonhos dos nossos ancestrais. Meus pais me contavam histórias de reinos infinitos, governados por rainhas e reis de majestade brilhante e guiados por sacerdotisas e sacerdotes que guiavam as nossas e os nossos rumo ao domínio celestial dos espíritos. Minha mãe e meu pai me amaram muito, me ensinaram tudo o que sei e, acima de tudo, fizeram o melhor por mim.

Inclusive, morreram degolados, para que eu não fosse morto.

Os alienígenas pálidos nos raptaram do nosso Mundo Original. Os alienígenas pálidos invadiram o nosso mundo e nos trouxeram para este mundo estranho à força, nos jogaram na barriga de suas feras de madeira e metal e nos vomitaram aqui neste inferno. Estamos no mundo subterrâneo dos mortos, e todos os dias gritamos de dor quando nossa carne é retalhada com chicote e ferro quente, e quando nossa alma é golpeada com insultos, xingamentos, intolerâncias, preconceitos. Chutam nossos símbolos sagrados, proíbem que consagremos nossas heroínas e heróis, deturpam nossa fé e nos chamam de feiticeiros. E nos matam quando não obedecemos.

Degolaram minha mãe e o meu pai bem na frente.

Me obrigaram a fugir para que eu não morresse também.

Odeio todos os pálidos. Quero todos eles mortos. Todos. Machos, fêmeas, filhotes. Todos os alienígenas pálidos devem morrer.

As fazendas estão pegando fogo. Vários dos nossos já se levantaram. A noite se enche de tochas e desejo de matança. Casas grandes invadidas, e pálidos e pálidas esquartejados à vontade. Não quero matá-los, quero mutilá-los, como eles nos mutilaram, como eles nos aleijaram. Quero fatiar todos em pedaços.

Tenho certeza que vão nos isolar. Os outros mundos dominados pelos pálidos não irão comercializar conosco, vão impedir contato, vão nos obrigar a indenizar os danos que estamos causando. Tenho certeza, consigo enxergar, apesar de acharem que não entendo bem as coisas. Será que nossos líderes conseguem ver isso? Será que esses nossos líderes que são misturados com pálidos vão lutar pelos nossos interesses ou se identificam mais com o mundo pálido que deveria ser o inimigo de todos nós? Nós estamos isolados já, na verdade, neste mundo estranho e minúsculo, que não é o nosso. Nós não somos daqui. Nós somos descendentes do Continente, e para lá deveríamos todos voltar. Mas não podemos. Teremos de ficar aqui. E resistir aqui. Morrer aqui. O futuro, ninguém sabe…

Mas este futuro eu sei: os pálidos vão morrer. Todos. Vamos matar todos. Vamos esquartejar, mutilar, decepar, despedaçar, destruir. Não é esse o desejo dos nossos ancestrais. Não é para isso que viemos ao mundo. Mas eu não consigo ignorar o ódio. Não consigo ignorar o rancor. Eles me violentaram. Eles me destruíram. Agora é a minha vez. Vou matá-los. Vou matá-los todos. E depois irei morrer, consumido pela minha própria dor.

Odeio todos os pálidos. Odeio todos.

Deseja solicitar uma palavra chave? Clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s